Make your own free website on Tripod.com
 
 
 
 
 
 
 
  

 

J  e  s  u  s

Pelo espírito de Machado de Assis

Jesus quando falava a beleza pairava no ar e o belo o aplaudia, era como a fonte do amor que o exauria. 

E Deus quando o ouvia chorava de alegria e olhava para as próprias mãos e dizia, será que não exagerei no belo com o grande filho de Maria? 

E ele falava mais belo com o raiar do dia, com o seu olhar terno parecia que toda a beleza do Mundo para ele corria. 

As flores se acotovelavam para ficarem ao seu lado e deixavam no ar o perfume exalado, e as borboletas em seus pés assentavam, e os colibris nos seus dedos pousavam, parecia que o lindo se humilhava ao ficar do seu lado, quando um pequeno arco-íris das suas pupilas descortinava e ia em direção a uma roseira, aí a beleza se fazia bela por inteira.

O seu manto de linho resplandecia e saiam deste pequenas estrelinhas cintilantes em tonalidades variadas, parecia que a beleza em seu ser morava. 

E quando orava a sublimação no ar ficava e com o belo contracenava e se misturavam e o quadro ficava tão lindo que a moldura parecia estar sorrindo, porque o belo parecia ser multiplicado e era infinito. 

E quando descansava e dormia o belo não sabia o que fazia, porque ele deixava no ar uma beleza que contagiava, parecia que a fonte do amor no seu semblante fazia sua morada. E quando este sorria ele deixava humilhado o Mundo que ele vivia, porque o belo nele escorria. 

As suas palavras eram tão dóceis e afáveis que deixavam os ouvidos extasiados, parecia que Deus um colírio para os ouvidos teria inventado, porque estes se sentiam anestesiados e o belo nele teria despejado.

 Jesus quando caminhava o belo acompanhava e na areia deixava as suas pegadas e estas resplandeciam como esmeraldas a luz do dia e onde é que passasse deixava um rastro de alegria, e mesmo assim crucificamos o Meigo Filho de Maria, e a sua luz resplandece até aos nossos dias, com uma luz que não se cansa, deixando no ar o amor a fé e a esperança, porque o seu coração e o é tão belo como uma criança.

         Esta é uma história narrada em versos e prosas sobre Jesus, onde foram utilizados a imaginação o amor e a luz, porque somos muito pequenos para falar sobre Jesus.